Adonis Jewellery
Visitar! Goste da página Facebook Contactar ADONIS Jewellery

Série “O Fim do Mundo” com recriação de ODEITH

Canal HISTÓRIA

O canal HISTÓRIA é conhecido pelos seus documentários que marcam diversos assuntos, sendo um deles a Humanidade.

Baseado em alguns fenómenos e mistérios pelos quais a humanidade sempre foi obcecada, como é o caso do “Fim do Mundo”, o canal HISTÓRIA estreia a partir do dia 12 de Fevereiro, Domingo pelas 22H00, o documentário que tem precisamente o nome “O Fim do Mundo”, uma superprodução que mostra ao longo de seis episódios, 10 diferentes maneiras de destruir a Terra, analisando os desastres apocalípticos tão cataclísmicos que poderiam levar à extinção da humanidade.

[sociallocker id=”11045″]

Para assinalar este documentário, o canal História desafiou o graffiter português e internacionalmente conhecido Sérgio Odeith para recriar um mural, na Gare do Oriente sobre o tema que aflige a humanidade.

OdeithO Jornal Dínamo, esteve presente e falou com o graffiter que nos explicou um pouco de como está a realizar este trabalho. “A ideia surgiu logo na primeira reunião com o Canal, e foi um grande desafio tentar fazer com que um dos cantos da Gare do Oriente desaparecesse e recriar a “destruição” de uma parte da cidade. O trabalho tem sido feito por etapas. Primeiro tirar fotografias e fazer uma observação de um dia para o outro e ver o que podemos melhorar. Mesmo com uma fotografia de telemóvel consegue-se perceber o que está errado ou o que ainda não está a combinar bem e a seguir é tentar jogar com todos os detalhes ao pormenor. Não está a ser fácil porque o tempo não está a ajudar muito”.

Odeith, explicou que se o tempo o deixar, gostaria de ter o trabalho pronto em três dias. “Estou a trabalhar há dois dias, desde o dia 30 de Janeiro e gostaria de o acabar hoje, dia 2 e realizar assim o trabalho em três. Vamos ver se o tempo coopera e me deixa trabalhar com as melhores condições possíveis.
Quando sair daqui, vou fazer um trabalho na Carolina do Sul, a seguir irei para o Dubai. Depois volto para realizar um trabalho em Portugal, e em seguida vou para a Florida e depois para a Austrália, e ainda irei realizar um trabalho em Milão”.

Quisemos para terminar, perceber que temas o artista trabalha e como os escolhe. “A nível de temas a não ser que seja uma encomenda como esta para o canal HISTÓRIA, geralmente são temas livres e isto falando de eventos. Não costumam ser temas muito comerciais, mas também os faço, como o da Amália Rodrigues ou o do Augusto Cabrita que fiz agora mais recentemente no Barreiro. Também faço alguns trabalhos baseados em fotografias como os que mencionei para homenagens ou este tipo de trabalho tridimensional”.

Importante também é mencionar que o canto que Sérgio Odeith recriou foi alinhado com um hotel do Parque das Nações, e onde é possível a uma certa distância alinhar as duas imagens.

O documentário “O Fim do Mundo”, inclui comentários de especialistas para explicar a plausibilidade destas situações.
Cada episódio explora uma teoria diferente, começando com um fenómeno estranho e assustador algures no globo: chuva de vidro que cai dos céus, um buraco na atmosfera, gravidade distorcida, avaria nas comunicações globais, pandemias, etc., tendo-se descoberto que estes são os efeitos de acontecimentos catastróficos, sendo que uma nova pesquisa revela que poderá vir a atingir o planeta Terra.

Através da fantástica tecnologia de CGI, efeitos especiais avançados, será possível recuar até ao início da catástrofe para revelar o que está a acontecer. À medida que os acontecimentos ocorrem.

“O Fim do Mundo” é uma série que promete gerar curiosidade e quem sabe através de estudos prever o que poderá acontecer e como a humanidade poderá reagir a certos fenómenos, sendo o “Asteróide Assassino” o nome do primeiro episódio.

Fonte: Atrevia / Jornal Dínamo
Fotos: Pedro Sousa Filipe

[/sociallocker]

Comentários [Facebook]