Facebook Pixel

Apresentação da “Rock Your Street”

Rock in Rio Lisboa 2022

Rock Your Street| E chegou o dia de apresentação da Rock Street, espaço que é já um dos mais populares e favoritos daquele que é um dos eventos mais esperados e que já foi adiado por duas vezes dada a pandemia que assolou o mundo.

A covid-19 tem sido a principal causa de grandes adiamentos de eventos culturais, que agora começam a pouco e pouco a voltar a uma ainda certa normalidade, com algumas restrições.

A nova Rock Street, agora denominada Rock Your Street, apresenta um lineup carregado de ritmos do mundo, trazendo a palco nomes tão consagrados como Jupiter & Okwess, Bombino, Idiotape, Johnny Hooker, Paulo Flores & Prodígio, Titica, Bruno Pernadas, Omar Souleyman, Arooj Aftab, Sara Correia, Magdalena Bay e Francisco, e El Hombre.

Após várias viagens por continentes, etnias, ritmos e culturas diferentes, a nova Rock Street chega, esta edição, mais rica e plural e, tal como o manifesto que a traduz, pretende dar palco a um mundo feito de todos e para todos. Este ano será possível ver e ouvir grandes nomes da world music, performances de rua que trazem diferentes expressões culturais ao festival e uma nova e vibrante cenografia.

A “Rock Your Street” apresenta-se, agora, como um espaço além-fronteiras, onde “pluralidade” é a palavra-chave, sem barreiras geográficas nem entre raça, religião, crenças ou visões políticas, género ou idade. Este será um espaço dedicado ao Mundo, às pessoas, à sua história, ao respeito e à empatia e que celebra a riqueza que existe nas diferenças.

Roberta MedinaRoberta Medina, Vice-Presidente do Rock in Rio afirmou que “O Rock in Rio é plural desde que foi criado, em 1985. Na nova Rock Street trazemos, tanto para a cenografia como para a proposta de entretenimento, a nossa filosofia de que o mundo faz muito mais sentido quando somamos tudo aquilo que somos. No Rock in Rio essa visão está materializada na nossa equipa, composta por várias nacionalidades e mais de 60% de mulheres, nas iniciativas sociais que temos vindo a implementar ao longo dos últimos 21 anos, nas pessoas que formamos e empregamos e, este ano, porque é preciso ir mais longe, estabelecemos como uma das metas da Organização para 2030 ser um festival 100% inclusivo e plural”.

Foi nesse sentido que o festival assinou recentemente a “Carta Portuguesa para a Diversidade”, iniciativa da Comissão Europeia, promovida pela Associação Portuguesa para a Diversidade e Inclusão (APPDI), que visa encorajar empresas e empregadores a implementarem e desenvolverem políticas e práticas internas de promoção da diversidade, tendo também estabelecido uma parceria com a Associação Portuguesa para a Diversidade e Inclusão para trabalhar este tema dentro da organização e no evento.

Com uma cenografia diferente de tudo o que este espaço já acolheu, as famosas “casinhas” da “Rock Your Street” chegam com um novo look, bastante colorido e vibrantes, ricas em detalhes, mensagens e simbologias que traduzem a mesma visão de pluralidade. Além disso, este espaço voltará a contar com propostas de animação de rua que, esta edição, levam à Cidade do Rock grupos e colectivos de diferentes culturas, numa programação diversa que a cada dia apresenta um novo ritmo e expressão cultural.

Desde já, no dia 18 de Junho, Bambaram & Kimbum animam a “Rock Your Street” com uma performance construída em torno do som da Tina (uma grande cabaça tocada dentro de água). Esta actuação é uma bonita celebração à vida pelos grupos de Badju di Tina (Baile de Tina, género musical da Guiné-Bissau), que dançam e cantam ao som deste tambor.
A 19 de Junho, é a vez do grupo de percussão afro-brasileira Baque do Tejo aquecer a temperatura ao som dos seus tambores, desfilando e cantando pela rua num verdadeiro cortejo de Maracatú.

No segundo fim-de-semana chegam sonoridades da Índia com Vislumbres da Índia. Lajja Sambhavnath, a bailarina e coreógrafa, actuará no dia 25 de Junho e levará à “Rock Your Street” um desfile bailado, com vários bailarinos, repleto de cor, trajes e músicas tradicionais.
No dia 26 de Junho, último dia do festival é a vez de Kola San Jon representar o património cultural de Cabo Verde, levando à “Rock Your Street” um cortejo de música, canto e dança, que celebra festividades vividas nas ilhas de Santo Antão, São Vicente e São Nicolau.

Antes do primeiro concerto de cada dia, em todos os dias do festival, a “Rock Your Street” vai, também, receber o projecto “School of Rock”, a mostrar que nem a idade é uma fronteira, numa rua onde há espaço para todos os talentos.

Sara Correia

Sara Correia

Quanto ao cartaz da “Rock Your Street”, há também grandes nomes

No primeiro dia do festival, 18 de Junho, o palco abre com uma proposta bem portuguesa, que combina a tradição e contemporaneidade do fado. A autêntica e genuína Sara Correia, fadista que nasceu e cresceu nas casas de fado de Lisboa, é a voz que irá ecoar na Cidade do Rock.
No mesmo dia, segue-se o espectáculo do nigerino Bombino, artista com um grupo de fãs já consolidado em Portugal, que actua no Rock in Rio pela primeira vez trazendo os ritmos tradicionais berberes, alinhados com a energia do rock & roll. Para encerrar o dia da Rock Street, os congoleses Jupiter & Okwess vão subir ao palco com um espectáculo que recupera os ritmos e melodias do Congo, misturando-os com um groove urbano, energético e contagiante.

Dia 19 de Junho, o palco abre com uma proposta altamente dançante. A dupla americana Magdalena Bay traz um espectáculo que combina synth-pop e electrónica, ao qual se sucede um concerto daquele que é conhecido como o “músico dos músicos”. Bruno Pernardas é uma das personalidades incontornáveis no Jazz (e não só) e que neste dia, sobe pela primeira vez ao palco no Rock in Rio para um espectáculo onde certamente não faltarão temas do seu “Private Reasons”, considerado um dos melhores álbuns de 2021.
A terminar este dia, a “Rock Your Street” recebe uma estreia absoluta, que junta em palco dois grandes nomes de diferentes gerações da música, Paulo Flores e Prodígio que irão apresentar o seu novo projecto “Esperança”.

Dia 25 de Junho e já no segundo fim-de-semana, o palco da “Rock Your Street” recebe influências do México e do Brasil com os Francisco, El Hombre, a irreverente banda latino-americana que canta em várias línguas, ao som de ritmos tropicais. A este nome juntam-se, no cartaz deste dia, a voz melódica da paquistanesa Arooj Aftab, cantora a viver actualmente em Brooklyn, que transforma as suas preocupações em serenas melodias ao som de instrumentos como harpa. Também neste dia, a Cidade do Rock vai conhecer, Omar Souleyman, o músico sírio que ficou conhecido internacionalmente por misturar música tradicional do seu país e música electrónica.

Titica

Titica

Dia 26 de Junho e último do evento, o palco da “Rock Your Street” arranca com a “Diva do Kuduro”, Titica. A artista angolana é, já, considerada um dos grandes nomes da nova geração da música africana, além de ser um verdadeiro ícone LGBTQIA+, não apenas em África como em muitos continentes, por ter sido a primeira artista angolana a falar publicamente sobre a sua transexualidade.
Neste mesmo dia, a “Rock Your Street” também estenderá a passadeira para receber um dos maiores talentos da nova geração de artistas brasileiros, Johnny Hooker, conhecido pelas suas performances subversivas e pelas mensagens que coloca em muitas das suas letras, sobre a luta pela igualdade e o desejo por um mundo mais inclusivo.
A encerrar, a “Rock Your Street” vai receber o trio sul-coreano Idiotape. O espectáculo promete muita dança, já que a sua base é a electrónica, destacando-se também pela sua autenticidade e pela inovação que conferem às suas músicas e às actuações ao vivo.

Durante o evento de apresentação que teve lugar na “Casa da Pedra”, para além de termos podido assistir às actuações da fadista Sara Correia e da cantora Titica, foi também lido, o “Manifesto Rock Your Street” pela voz de Paulo Flores.

Já viajámos muito. Já trouxemos para a Cidade do Rock ritmos e culturas de diferentes partes do mundo.
Andámos por África, partes da Europa, Ásia e regiões das Américas.
Já nos colorimos de mil e uma cores. Já nos pintámos de diferentes etnias.
Já dançámos ao som de atabaques, metais e gaitas de foles.
Hoje, estamos mais ricos por conta dessas diferenças.
Não importa a idade, o género, a raça, o credo, a origem.
O mundo que queremos não se rotula em branco ou preto. Nem se esgota nas cores do arco-íris.
O mundo que queremos é mais. Porque é feito da soma de tudo o que somos.
Agora, é hora de abrimos os braços para abraçar o mundo inteiro.
Um mundo plural, diverso, que vai além-fronteiras.
Um mundo que nasce da essência, da paixão, da visão e da acção de cada um de nós.
Um mundo de todos e para todos.
Respeito. Acolhimento. Empatia. Compaixão. Escolhas. Coragem. Atitude.
Bem-vindo a este mundo real, sem filtros, sem máscara, que reconhece a beleza que existe nas diferenças, que anda de mãos dadas com todas as cores e que é feito de todos os sonhos.
Este é o mundo que queremos. E você?
Rock Your Street.

Para mais informações acerca do evento Rock n Rio Lisboa 2022, poderá também visitar o site oficial

Fotos: Pedro Sousa Filipe e Rock in Rio

Instagram
Copiar ligação