A convite do Lux, os bracarenses Mão Morta comemoraram os seus 30 anos de carreira perante uma sala cheia de fiéis seguidores.
Com o regresso de Miguel Pedro aos concertos, após uma longa ausência por lesão no braço direito esteve sempre bem acompanhado por Adolfo Luxúria Canibal, António Rafael, Sapo, Vasco Vaz e Joana Longobardi. Os Mão Morta, viram-se assim na contingência de apresentar um alinhamento mais lento mas não menos intenso para gáudio dos presentes.
Passando em revista músicas de quase todos os álbuns, fecharam a noite com Lisboa, ficando na memória um belo concerto comemorativo de uma longa carreira, de uma das mais representativas bandas de culto nacional.

LUX | Lisboa, 27 de Fevereiro de 2015
Texto e Fotos: © Jorge Buco / Jornal Dínamo®